quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Mais antigo que guaraná de rolha

Meio que fugindo do espírito do blog e tava fuçando uns arquivos bem antigos aqui no meu computador e me bateu uma nostalgia da época em que eu tentava escrever, logo depois  uma vergonha lancinante tomou conta de mim enquanto ia lendo alguns dos textos, essa vergonha me deu uma tapa na cara, mandou eu engolir o choro e falou pra eu tirar a roupa preta porquê eu sou moleque.
Eu admito, algumas vezes eu tentei dar o passo maior do que a perna e acabava me esborrachando lindamente em algumas tentativas de contos e livros, eu me levanta com uma cara de criança ranhenta, com o dente quebrado, joelho ralado e batia a poeira para mais uma vez brincar de ser escritor. Me lembro de uma vez que ao ler "Deuses Americanos" do Neil Gaiman eu tentei fazer a minha própria aventura com um panteão de deuses e deusas vivendo como pessoas comuns nos dias de hoje, junto com a minha falta de saco para estudar as mitologias em suas minúcias a minha falta de talento para a coisa fez o livro cair no limbo do esquecimento mesmo antes mesmo de seu término, morreu ainda embrião o coitado.
Mas, tem uma coisa ou outra que eu achei até legal, que conseguia se salvar se você não fosse levar o texto muito a sério, e é nesse espírito que eu espero que vocês leiam esse micro-texto que se chama :

Passarinho que come pedra sabe o cu que tem.

Que sorte! Que cu largo! ela olhou pra ti.
Sorte nada, ela ela tem o cu cheio de dinheiro.
Mas olha que cu de ampola, deixa de cu doce rapaz!
Ela usa calça justa como dedo no cu!
Cala boca cu de burro! Perto dela pareço cu do avesso.
Vai ficar com o cu na mão então?
Quem tem cu tem medo.
Cu frouxo...
Vá coçar o cu com serrote.
E daí se tu não tem nem cu pra troco?
Ela é o cu da mãe Joana enchendo o cu de cachaça.
Cu de bebado não tem dono!
Mas isso é um cu pra conferir...
Sem falar que ela é cu de confusão.
Não vai ficar aqui com o cu piscando?
Mas é quase como coçar o cu com garfo!
Cuzão...
Vai tomar no olho do teu cu!
Já que vai tirar o teu cu da reta,
Eu vou lá e faze-la beber até o cu fazer bico.
Se algo acontecer dou o meu cu de festa.
Deves ter o cu grande para as oportunidades!
Enquanto tu pedrou o cu vou lá falar com ela.

.......................................................................

Então cu de grampo, que que ela disse?
Tomou no cu?
Pimenta no cu dos outros é refresco...
Perguntei pra ela “ E nu cu não vai nada?”
Ela disse “Cu no chão, dinheiro na mão.”
Que cu!
Eu disse “vou tirar dinheiro da onde, do cu?”
Então ela disse “ Se não tem merda no cu,
Pra cagar, então leva o cu pra passear.”
Aqui em Cudumundistão comer um cu é um cu.
O que tem o cu a ver com as calças?
Cu meu amigo, é bom e ninguém quer dar.

3 comentários:

  1. sabe o que pe mito? você disse ter vergonha de alguns textos, mas desse não.
    mongol hahaha

    ResponderExcluir
  2. Esse texto ficou um cu!
    ehhehe brincadeira, eu ri!

    Homem Borracha

    ResponderExcluir
  3. Será que Freud explica essa obsessão anal?

    ResponderExcluir